Sábado, 4 de Junho de 2011

votem, ó catano

pedidos vários para domingo:

 

1) votem! Não deixem que outros decidam por vocês. O argumento "ha, e tal, são todos iguais" é a desculpa dos acéfalos e dos carneiros.

 

2) estamos em plena crise mundial causada por décadas e décadas de liberalismo selvagem. Não é boa ideia enfiá-los no governo de cá. Povo: votemos à esquerda, porra.

 

3) não coloquem os sacos de lixo à porta porque, sendo domingo, não há recolha. Com este calor rapidamente começam a deitar cheiro, o que é algo que me aborrece.


publicado por Harpad às 03:48
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De MBO a 5 de Junho de 2011 às 10:38
A crise faz parte do capitalismo assim como o naufrágio fazia parte da nossa aventura para a Índia.

A crise não matará o capitalismo tal como os barcos que iam ao fundo não afogavam o sonho de quem estava disposto a arriscar.

Está enganado quando pensa que vivemos uma crise entre a direita e a esquerda.

Vivemos uma crise entre a direita e a esquerda do passado e a direita e a esquerda do futuro.


De Harpad a 5 de Junho de 2011 às 23:28
O naufrágio a que se refere não é apenas um contratempo como os dos tempos do Império mas até estes, somados, levaram à queda do mesmo. De crise em crise o capitalismo naufragará porque não houve reforma quando devia: não houve qualquer ilação retirada da crise do sub-prime, apenas uma estratégia para transformar a crise num problema do défice, logo, do estado social, logo da esquerda. Este é o grande erro.

Não se esqueça de um detalhe: Portugal recuperar dos seus 8% de défice será difícil. Recuperar 8% de défice nos EUA, legado do Sr. Bush, será impossível. Se somar todos os défices dos países capitalistas do mundo inteiro descobrirá que este nosso sistema flutua sobre riqueza que não existe - apenas a especulação a mantém. Motivo esse pelo qual os EUA tudo farão para quebrar a subida do Euro, pois o real valor do Dólar é meramente especulativo.

Dispensaria de bom grande convulsões políticas e, principalmente, sociais mas estas são inevitáveis: mais austeridade nada trará à produção excepto fazê-la encolher, pois é a classe média quem põe o motor capitalismo a funcionar - com ordenados piores, despedimentos facilitados, despesas extra com a saúde e educação privatizadas, etc., o que resta para o consumo? A direita neo-liberal esquece-se disto, pois o conceito de médio-longo prazo não existe. Um erro. E este, meu caro, é bastante mais perigoso - povos com fome, desiludidos e humilhados, saem à rua: assim foi em 1789 e 1917.

Relembro também que não foi o sector privado quem reconstruiu a Europa depois dos anos 40 nem os EUA depois de 1929 (New Deal, recorda-se?). Nem todos os doutos economistas que tanto comentam defenderam que o défice seria o problema a atacar...

Esquerda e Direita do passado e futuro? Recomendo que leia Marx. Profético, no mínimo. E se há coisa que a História nos ensina, é que se repete.

Um abraço.


Comentar tópico

.Mas, afinal, quem é esta besta?

.Contactar o provedor



.Pesquisar

 

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Tópicos recentes

. a grande desinformação ci...

. the conspiracy against Eu...

. ecce homo

. ...uma questão:

. ...epá... maior discrição...

. a era da estupidez - 5

. a era da estupidez - 4

. something for the Europea...

. behold the great anglo-sa...

. ...vive la France...

.Velharias

. Setembro 2014

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Maio 2010

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.Anúncios














.Contagem de vítimas


Harpad© 2014